Alumínio Pode ir no Microondas? Entenda com a MGParts

O forno micro-ondas é um utensílio eletrodoméstico bastante utilizado por muitas pessoas ao redor do mundo inteiro, já que traz praticidade e rapidez para descongelar, esquentar e preparar receitas simples. Mas algumas questões referentes aos materiais que podem ser colocados em seu interior ainda geram dúvidas.

Aposto que você já deve ter escutado alguém falar que não podemos colocar alumínio no micro-ondas. Mas será que isso é realmente verdade ou é apenas um mito? É exatamente sobre isso que iremos abordar no post de hoje, que está completo de informações sobre esse assunto.

Então, continue acompanhando a leitura com a MGParts para descobrir todas e qualquer facetas que rondam a utilização desse eletro nas mais variadas cozinhas.

Afinal, pode colocar alumínio no micro-ondas?

O micro-ondas funciona a partir de ondas eletromagnéticas de alta frequência. Quando ativadas elas são refletidas inúmeras vezes ao redor do eletrodoméstico, que dispõe de paredes metálicas. E é por meio da vibração das moléculas de água que nós temos o aquecimento dos alimentos, deixando-os em uma temperatura agradável para serem ingeridos ou levados para diferentes preparos.

Nesse momento você deve estar pensando “se o aparelho possui paredes metálicas, não há problema em colocar alumínio ou objetos com esse material dentro dele, certo?”. Infelizmente essa concepção está errada. Isso porque o alumínio apresenta um ótimo índice de condução de calor, além de ser um elemento espelhado que reflete com facilidade, assim como outros utensílios que não devem ser utilizados no micro-ondas.

Pense conosco: se levarmos uma vasilha de alumínio ao micro-ondas, o conteúdo em seu interior não irá aquecer, uma vez que o metal irá refletir as ondas eletromagnéticas que deveriam vibrar as moléculas de água presente nos alimentos. Isso significa que a radiação irá se dissipar pelo aparelho e não chegará ao ponto principal, que são os mantimentos.

Assim, podemos afirmar que apenas os potes feitos em materiais transparentes às micro-ondas irão – de fato – ser assertivos para esquentar ou descongelar as comidas. E não é só esse material que não é indicado ir ao eletrodoméstico, o isopor é um dos exemplos clássicos de elemento que pode ser prejudicial ao aparelho e à saúde, bem como o inox.

O que acontece se colocar metal no micro-ondas?

Geralmente, quando tigelas ou panelas de grandes dimensões são colocadas dentro do eletrodoméstico não há com o que se preocupar, porque o calor consegue se dissipar de maneira a não sobrecarregar os utensílios. Entretanto, a ação pretendida não será bem sucedida, já que o alimento irá permanecer gelado, a não ser que você escolha embalagens de alumínios que sejam próprias para utilização.

Agora, se colocarmos um instrumento de porte menor, como garfo, faca ou até mesmo uma folha de papel alumínio, o perigo é iminente.

Mas qual é o motivo?

Simples! Os objetos maiores conseguem fazer com que as ondas eletromagnéticas distribuam o calor para partes mais extensas. Já os menores não dispõem dessa característica, fazendo com que a energia fique acumulada devido às medidas pequenas e, consequentemente, sobrecarregue o apetrecho.

E aí você já imagina o que acontece, certo? O calor, que necessita ir para algum lugar, promove a criação de faíscas que podem acabar gerando um incêndio.

Então, evite colocar acessórios de metal dentro do micro-ondas e, se possível, deixe de lado esses equipamentos – mesmo que tenham dimensões maiores. Seu funcionamento perante os metais é bastante instável, sendo impossível medir os danos causados por essa ação.

Quais são os materiais que podem ser colocados no micro-ondas?

Como já adiantamos anteriormente, os materiais transparentes à radiação das micro-ondas são as opções que podem ser levadas ao aparelho sem maiores complicações. Por meio deles é possível se certificar que os alimentos serão esquentados e descongelados, conforme a sua necessidade.

Mas você sabe quais são eles? Confira algumas opções abaixo e fique despreocupado na hora de esquentar uma marmita, por exemplo!

  • Vidros Refratários: utensílios que aguentam altas e baixas temperaturas, sendo a opção ideal para cozinhar alimentos no micro-ondas;
  • Cerâmica Vitrificada: esse tipo de produto dispõe de melhoria mecânica, portanto pode ser levado a ambientes de altas temperaturas sem sobre danos ou causar riscos;
  • Papéis Absorventes: é ótimo para aqueles momentos que você precisa esquentar algo rapidamente, já que em longos períodos ele pode acabar pegando fogo;
  • Plástico para microondas: esse é o verdadeiro clássico! Mas tenha cuidado ao escolher o utensílio, porque o plástico precisa ser próprio para micro-ondas para não derreter;
  • Vidros Comuns: é possível utilizá-los, mas somente para aquecimento. Caso contrário o instrumento pode acabar quebrando devido ao calor.

Viu só quantas opções estão disponíveis para uso? Por isso, a dica da MGParts é optar por uma dessas alternativas para diminuir riscos de que correntes elétricas sejam formadas durante o funcionamento do micro-ondas.

Além disso, fique atento ao escolher potes, vasilhas, pratos e recipientes que sejam fabricados nesses materiais mas tenham detalhes em dourado ou prata. Às vezes, pode acontecer de sobrecarregar esses adornos e acabar provocando faíscas.

Conseguiu entender um pouquinho mais sobre o porquê não é recomendado colocar objetos de alumínio em um dos eletrodomésticos mais utilizados no preparo de inúmeras receitas? Esperamos que o nosso conteúdo tenha sido esclarecedor, e que de agora em diante os riscos na cozinha sejam minimizados e as comidas sejam aquecidas.

Aproveite e compartilhe o post em suas redes sociais, garantimos que mais pessoas precisam ter conhecimento sobre o assunto.

Por hoje é só, mas continue nos acompanhando para não perder nenhum assunto importante sobre equipamentos fundamentais para as nossas rotinas.

Nos vemos no próximo post!

Avalie post

Deixe um comentário